quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Sempre em Frente.

Pouco antes de minha filha nascer, comecei a trabalhar numa grande rede de lojas de eletrodomésticos. Esta foi uma grande notícia para nós, pois eu havia deixado para trás, por opção, um emprego que estava me proporcionando uma grande chance de crescimento além de uma faculdade de administração e um programa de treinamento para gerentes já em andamento. Vou detalhar na próxima postagem.
Tudo corria muito bem, somente por um detalhe não estava perfeito: eu tinha de me deslocar para uma cidade vizinha, para assumir a única vaga em minha função.
No inicio isto não representou nenhum problema mais grave, mas à medida que os anos passavam, e foram quatro longos anos, este fato tornou-se um grande complicador.
Eu, como minha amada sempre afirma, não reclamava, afinal percebia que a responsabilidade aumentaria a partir do momento que minha princesinha nascesse.
Só que isto teve um alto preço a ser pago. Nestes anos todos, praticamente não via minha filha. Eu tinha somente os domingos livres, e neste tempo, ela ainda um bebê, me estranhava. Eu tinha de sair muito cedo devido aos horários de ônibus, e retornar muito tarde, devido também aos horários de funcionamento da loja.
Dentre os muitos contratempos fui tocando as coisas da melhor maneira possível.
Tentamos por um tempo morar mais próximo de onde eu trabalhava, mas o aluguel comprometia muito de nosso sempre apertado orçamento. E um ano depois retornamos.
Pelo grande incentivo de minha esposa, devo muito isto a ela, passei a estudar, em casa mesmo, para prestar vestibular na UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina), estudava antes de sair para o trabalho. O esforço foi recompensado. No ano de 2005 comecei a estudar, praticamente 10 anos após terminar o segundo grau.
Formei-me, numa luta diária para conciliar família, emprego e faculdade.
Cabe aqui meu agradecimento a minha esposa, talvez até hoje eu não tenha externado isto de forma muito clara: Muito obrigado meu grande amor, sem você eu não conseguiria. Além de me incentivar e apoiar em tudo você soube como ninguém aguentar a minha distância e suportar o peso de educar, muito bem, nossa filha, praticamente sozinha, nos anos mais importantes da vida dela. Te amo muito meu amor.
Posso resumir esta etapa da minha vida da seguinte forma:
-Consegui um emprego que me deu uma grande experiência;
-Recebi um grande presente de Deus, minha filha;
-Comecei e principalmente conclui um curso superior;
-Perdi minha mãe;
-Perdi meu sogro;
-Perdi o emprego;
-Aprendi que por mais que se faça o melhor, no mercado de trabalho, na grande maioria das vezes, você é tratado como um número de matrícula, e a qualquer momento alguém pode facilmente nos substituir. Falando sempre na iniciativa privada;
-Ganhei, sem mesmo merecer, a Salvação.
Bênçãos de cima!
Muitas vezes me preocupei, olhando para baixo, reclamando e sem saber o que é a plena felicidade.
Depois de muitos anos de aprendizado, consegui entender que é do alto que vem nossa força, sustendo e bênçãos muito maiores do que se pode imaginar.



Antes, andava sozinho no meio da multidão, hoje nunca estou sozinho.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...