segunda-feira, 3 de setembro de 2012

A Maravilhosa Graça de Deus

Alguns anos atrás, numa igreja na Inglaterra, o pastor notou um ex-assaltante se ajoelhando para receber a ceia do Senhor ao lado de um juiz da Suprema Corte da Inglaterra. O juiz era o mesmo que, anos antes, havia condenado o assaltante a sete anos na prisão.
Após o culto, enquanto o juiz e o pastor caminhavam juntos, o juiz perguntou, “Você viu quem estava ajoelhado ao meu lado durante a ceia?”.
“Sim”, respondeu o pastor, “mas eu não sabia que você havia notado”.
Os dois homens caminharam em silêncio por alguns momentos. Daí o juiz disse, “Que milagre da graça!”.
O pastor concordou. “Sim, que milagre maravilhoso da graça”.
Daí o juiz perguntou, “Mas você se refere a quem?”.
O pastor respondeu “É claro, à conversão do assaltante.”.
O juiz falou “Mas eu não estava pensando nele. Estava pensando em mim mesmo.”.
“Como assim?” indagou o pastor.
O juiz respondeu, “O assaltante sabia o quanto ele precisava de Cristo para salvá-lo dos seus pecados. Mas, olhe para mim. Eu fui ensinado desde a infância a ser um cavalheiro, a cumprir a minha palavra, fazer minhas orações, ir à igreja. Eu passei por Oxford, recebi meu diploma, fui advogado e eventualmente tornei-me juiz. Pastor, nada, a não ser a graça de Deus, podia ter me levado a admitir que eu fosse um pecador igual àquele assaltante. Levou muito mais graça para me perdoar por meu orgulho, minha confiança em mim mesmo, para me levar a reconhecer que não sou melhor aos olhos de Deus do que aquele assaltante que eu mandei à prisão.”.
E que maravilha a graça é. Boas pessoas só não entram no céu porque seu orgulho as impede de chegar ao Salvador.

- Steven J. Cole, Not the healthy but the sick WORLD (March 1, 1997).
Texto extraído de Texto extraído de www.hermeneutica.com

Esta estória muito tem haver comigo:
  • Filho de pai advogado e mãe professora;
  • Nunca passei fome, frio, sempre tive onde morar, as minhas necessidades básicas em grande parte sempre foram atendidas;
  • Não precisei usar um chinelo de cada cor;
  • Tive acesso à pediatra e dentista;
  • Não vivi uma vida repleta de luxo e conforto, mas tive sempre uma coberta para me aquecer e uma cama para descansar;
  • De presídios só passei na porta;
  • Também não cometi nenhum crime.
Maravilhosa Graça de Deus
Maravilhosa Graça de Deus
Assim como o juiz relatado acima, precisei muito mais da Graça de Jesus para quebrar meu orgulho, reconhecer a minha miserável condição de pecador e me fazer entender que nada sou sem a Sua presença em minha vida.
É muito fácil e cômodo ficar sentado numa bela poltrona, falando em livre arbítrio, céu e inferno julgando aos outros através de nossa pobre percepção. Mas aceitar nossos erros, fracassos, admitir a dependência de Deus e reconhecer que não somos melhores do que ninguém isso é muito difícil.
Agradeço a Deus todos os dias de minha vida por ELE ter permitido que a Sua Graça me alcançasse, e continuo pedindo que ELE me conceda a oportunidade de continuar até o meu último dia de vida debaixo de Sua Maravilhosa Graça.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...