terça-feira, 19 de março de 2013

Instrumentos nas Mãos de Deus

Texto: Juízes 6.12: Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso.
A vida de Gideão é descrita no livro de Juízes capítulos 6 a 8.

É tão difícil acreditar que Deus olha para nós e encontra algo que possa ser útil para alguma obra ou tarefa específica. Sempre estamos prontos para utilizar desculpas para não fazermos a vontade de Deus: nosso passado, nossa condição atual, nossas limitações físicas, intelectuais ou financeiras.
Mas assim como Deus foi com Gideão, também é conosco, pois ELE não depende de nossos limites para utilizar-nos como instrumentos. Ele só precisa que nos entreguemos em Suas mãos.
Gideão:
Normalmente este nome é associado a “guerreiro” e “valente”. Quando o Anjo aparece a Gideão, encontra um humilde fazendeiro, procurando, a seu modo, livrar o sustento de sua família da mão dos opressores de seu povo. Até este momento, não se pode achar um homem “guerreiro”, mas sim um camponês simples e de fraca fé.
À medida que percebe Deus agindo a seu favor, Gideão vai sendo aperfeiçoado e capacitado por Deus.
Deus se alegra em exaltar os humildes.

As dúvidas de Gideão impõem muitos limites, não se sentindo bom o suficiente para executar o grande plano de Deus para sua vida: libertar todo Israel das mãos dos seus opressores, os Midianitas.

Dúvidas de Gideão:
1. Mas SE o Senhor é conosco, por que essa prova? 
a.  Normalmente, questionamos Deus pelas provas, lutas ou privações pelas quais passamos. Não lembramos que, na grande maioria das vezes, nossas escolhas, atitudes e atos, nos colocam fora do centro da vontade de Deus para nossas vidas. Fazendo com que Deus procure nos recolocar no caminho certo. E isto, muitas vezes, nos causa dor, desconforto até que venhamos a compreender integralmente o sentido de toda esta provação.
b.   Estamos tão absorvidos pela circunstância, que, mesmo estando face a face com o Anjo do Senhor que nos veio trazer uma resposta (ou uma bênção, ou uma ordem), não conseguimos sequer entender a voz de Deus.

2. Quem Eu? Eu sou o menor e mais pobre da casa de meu pai;

 a.Novamente Gideão procurava achar desculpas humanas, usando sua estrutura, seu passado e a atual circunstância de vida para justificar sua inaptidão para a obra realizar a obra confiada a ele por Deus. Incontáveis vezes agimos desta mesma forma, seja na área pessoal, profissional ou afetiva. Nunca estamos prontos para realizar algo pois pensamos que não temos o preparo necessário.
b.  Esquecemos que não fomos chamados para sermos perfeitos, mas sim, para nos colocar a plena disposição de Deus, para que ELE nos use e nos capacite da maneira que LHE seja mais útil.

3. SE eu tenho achado graça aos Teus olhos, Fala.

a.   Uma grande lição, apesar de ainda não ter total certeza de que Deus era com ele Gideão se põe a disposição para ouvir e principalmente, obedecer à voz de Deus.
b.  Diferentemente de Gideão, não precisamos, hoje, ter sinais visíveis de que Deus é conosco, mas por termos livre acesso ao Pai através de Jesus, esta confirmação é feita em nossos corações.

Após o primeiro contato com a vontade divina, podemos tomar algumas decisões.

Decisões de Gideão:

1. Preparar Oferta; 

a.    Após o dialogo com o Anjo, Gideão pede a Ele que aguarde uma refeição, uma oferta, um presente.
b.   Podemos e devemos oferecer, mesmo nos dias de hoje, nossa oferta que agrade ao Senhor, nosso corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus.

2. Edificar um altar; 

a.    Gideão depois de destruir o altar a baal, conforme ordem de Deus edificou um altar ao Senhor.
b.   Precisamos a cada dia, eliminar tudo que se interpõe entre nós e Deus. Pessoas, dinheiro, posses, posição social podem se tornar ídolos, e muitas vezes podemos sentir certa normalidade e em nossa consciência, não tenhamos acusações ou duvidas.
c.   Cabe todo o esforço para colocar Deus, VERDADEIRAMENTE, em primeiro lugar em nossas vidas, edificando um altar sobre Jesus Cristo, a Pedra Angular de Esquina, sobre a qual toda a igreja está edificada.

  1. Obedecer a Deus. 
a.    Mesmo correndo o risco real de ser perseguido, e até assassinado, por muitos moradores de sua aldeia, incluindo o seu próprio pai que construiu o altar a baal, Gideão não hesitou em derribar o altar aos deuses estranhos e edificar um altar a Deus.
b.    Estamos dispostos a obedecer a Deus em Tudo?
c.    Conseguimos admitir que nem sempre o caminho que escolhemos para nós é o idealizado por Deus?
d.    Deus tem um caminho até mesmo dentro da tempestade, nos cabe somente confiar e entregar nossos caminhos, vidas e preocupações para Jesus.

A vida de Gideão nos traz uma grande lição: Deus capacita e usa quem ELE quer e da melhor forma possível, a fim de realizar o Seu propósito.

Conclusão:

Gideão surge como um simples fazendeiro.
É escolhido por Deus para realizar uma tarefa que ele mesmo acreditou não estar ao seu alcance.
Deus o capacita, esforça, encoraja e não leva em conta suas muitas dúvidas e pedidos de confirmação.
Gideão completa o plano de Deus em sua vida e liberta o povo.
Como Deus usou Gideão? Saiba na continuação.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...