terça-feira, 23 de julho de 2013

Pai da Eternidade

Isaías 9.6
Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.
Isaías recebe esta palavra em torno de 700 anos antes de Cristo ter nascido.
O que eu ainda não havia percebido é a expressão Pai da Eternidade.

Nosso Deus é o criador de TODAS as coisas, até mesmo da eternidade.
É difícil imaginar isso. Mas Deus existe antes da eternidade, afinal, Ele a criou.
Sempre que dou um passo à frente, no sentido de conhecer mais ao Senhor, descubro que Ele é imensamente maior do que eu havia concebido. Sinto exatamente como se eu escalasse um monte a fim de ver o que há do outro lado e ao chegar ao cume, um novo horizonte se abre e uma imensa planície inexplorada aparece, com novos montes ao fundo.
Você pode pensar: óbvio, a própria Palavra afirma que não se pode esquadrinhar Deus, mas me refiro aqui às sutilezas.
Deus, o criador da eternidade, nasceu na forma de um menino.
paidaeternidadeInconcebível?
Deus não está sujeito às nossas limitações. Como seres finitos, procuramos compartimentalizar, ou seja, colocamos tudo o que queremos explicar em “caixas” mentais menores, e então, começamos a dar significados e explicações para tudo.
Deus não cabe nestas “caixas”.
Deus é. Sempre foi e será.
E o maior desejo deste Deus que se fez carne para morrer em meu lugar pelos meus e pelos seus pecados, e ressuscitou, para hoje estar vivo e entre nós, é de que nos acheguemos a Ele, sem reservas.
Deus abençoe.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...