segunda-feira, 15 de julho de 2013

Vivendo o Projeto de Deus

Partindo do reconhecimento de nossa condição, seguem alguns passos a serem observados por nós, contidos na primeira carta de Pedro no capítulo 1 versículos 1 a 10, para que estejamos afinados com o plano original de Deus para nossas vidas:
1Pe. 2.1: Portanto abandonem tudo o que é mau, toda a mentira, fingimento, inveja e críticas injustas.
Para começarmos uma vida santificada, feliz e pautada pelo exemplo de Cristo, temos de abandonar TUDO o que é mau.
Para tanto, precisamos fazer uma avaliação sincera de nossas vidas e com base nisto verificar quais são as atitudes e práticas que devemos abandonar.
Ai você pode pensar; mas quem vai me julgar? Ou ainda, não vejo nada de errado naquilo que venho fazendo, que fazer?
Eu também já passei por isso e posso afirmar que ninguém vai interferir neste julgamento, mas para conseguir um bom resultado nesta avaliação inicial, é preciso primeiro como já afirmei honestidade para verificar o que é mau e deve ser deixado para trás, em segundo lugar, é preciso comparar nossa vida com um padrão, modelo ou parâmetro ideal. Isso só se obtém de duas maneiras simples: leitura da Palavra de Deus, que é a vontade de Deus para nossas vidas e oração para que ELE ajude, capacite e nos mostre os pontos em que precisamos melhorar.
1Pe. 2.2: Sejam como criancinhas recém-nascidas, desejando sempre o puro leite espiritual, para que, bebendo dele, vocês possas crescer e ser salvos.
Após confrontarmos nossas vidas, práticas e atitudes com o padrão de vida
http://kids.britannica.com/elementary/art-172726 ER
encontrado na Palavra de Deus, que é a vida de Cristo e deixando tudo o que é mau, temos agora um segundo passo muito importante: desejar ardentemente o puro leite espiritual, para crescermos.
Neste sentido Pedro está dizendo que, como um bebê recém-nascido entende que é preciso mamar para que possa sobreviver, nós temos também que buscar o alimento na Palavra de Deus, de forma tão ardente, visceral mesmo, sendo este o único meio para sobrevivermos neste mundo e chegarmos ao paraíso.
1Pe. 2.3: Pois, como dizem as Escrituras Sagradas: “Vocês já descobriram por vocês mesmos que o Senhor é bom.”.
Aqui está uma verdade por muitas vezes esquecida e/ou deliberadamente atacada: TODOS os povos sabem que existe um Deus único, Superior, Soberano. Basta verificar os conceitos básicos de TODAS as religiões primitivas, antigas ou extintas. Tanto os Incas, Maias, Chineses, Coreanos, Astecas ou tribos como os Mbaka, da República Centro-Africana, sabem que ELE existe e é digno de louvor, bom, misericordioso e que ELE mesmo se encarrega de por em prática o plano para TODOS os seres humanos sejam salvos. Aqui cabe um parêntese muito importante, todos os que procuram maior clareza sobre o assunto, devem ler o livro O Fator Melquisedeque, de Don Richardson.
1Pe. 2.4: Cheguem perto dele, a pedra viva que os seres humanos rejeitaram como inútil, mas que Deus escolheu como de grande valor.
Mais uma vez, Pedro traz á tona a necessidade de tomarmos uma decisão: andarmos em direção a Deus. De todas as coisas que Deus nos capacitou, a mais linda e emblemática, talvez seja o livre-arbítrio. Nem mesmo o próprio Deus interfere em nossas escolhas, alguns em nome desta liberdade de escolha, podem até mesmo “negar” a existência de Deus, tornando-se tão arrogantes e autossuficientes a ponto de nem mesmo merecerem crédito, imaginam-se acima de Deus. Mas o que ocorre com os que buscam se aproximar de Deus com o coração sincero e com todas as suas forças? A resposta está no próximo versículo:
pedrasvivas1Pe. 2.5: Vocês, também, como pedras vivas, deixem que Deus os use na construção de um templo espiritual onde vocês servirão como sacerdotes dedicados a Deus. E isso para que, por meio de Jesus Cristo, ofereçam sacrifícios que Deus aceite.
Passaremos a ser utilizados como pedras vivas na edificação do Templo de Deus na terra e mais, seremos o sacerdócio deste Templo. Tendo nossos sacrifícios aceitos por Deus. Isto por si só é motivo de alegria! Podermos chegar tão próximos de Deus que nossa existência como pedras vivas contagie outras pessoas e que nossos pedidos em orações sejam levados à presença de Deus por Jesus. Descrito aqui está o sentido mais amplo de nossas vidas aqui na terra: viver próximos a Deus, sendo usados conforme a Sua vontade, de forma a trazermos mais pessoas para junto Dele, agindo como sacerdotes, conduzindo-as ao amplo conhecimento da vontade Dele para nossas vidas.
1Pe. 2.6: Pois as Escrituras Sagradas dizem:
“Eu escolhi uma pedra de muito valor, que agora ponho em Sião como a pedra principal do alicerce. Quem crer nela não ficará desiludido.”.
Deus sempre nos surpreende: usou, em diversas situações, pessoas que não mereciam a atenção da sociedade a fim de ensinar grandes lições como sinceridade, humildade e honestidade. Aquele simples “filho de carpinteiro”, vindo de Nazaré, no qual não se achava formosura alguma, este que nasceu numa manjedoura, num curral, andou só com pecadores, jantou com eles, este homem trouxe ao mundo a luz que os homens rejeitaram. Um diamante de muito valor, ignorado pelos homens, mas escolhido por Deus para nos trazer a vida eterna.
1Pe. 2.7: Essa pedra é de muito valor para vocês, os que creem. Mas, para os que não creem, “A pedra que os construtores rejeitaram veio a ser a mais importante de todas.”.
diamante
1Pe. 2.8: E em outra parte as Escrituras Sagradas dizem:
“Esta é a pedra em que as pessoas vão tropeçar, a rocha que vai fazê-las cair.”.
Essas pessoas tropeçaram porque não creram na mensagem, de acordo com a vontade de Deus para elas.


Como afirmei anteriormente, muitos ignoram a verdade. Porém tropeçam acreditando que seu próprio entendimento é superior a Deus. Acreditam piamente que tudo se encerra aqui, nesta vida. Infelizmente, perdem toda a vida e a eternidade.
1Pe. 2.9: Mas vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei, a nação completamente dedicada a Deus, o povo que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para anunciar os atos poderosos de Deus, que os chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz.
1Pe. 2.10: Antes, vocês não eram o povo de Deus, mas agora são o seu povo; antes, não conheciam a misericórdia de Deus, mas agora já receberam a sua misericórdia.
Encerrando esta partícula das Escrituras, percebemos que sempre há chances de nos voltarmos para Deus.
A partir do momento que permitirmos a Cristo lançar luz sobre as obscuridades de nossas vidas, e entendermos que há um por vir, e que nossas escolhas e ações aqui determinarão o nosso destino eterno, passaremos a viver plenamente e sem medos.
Sendo usados por Deus, dentro do propósito para o qual fomos criados: adorá-lo, servi-lo, conduzir nossos semelhantes ao conhecimento Dele, para um dia enfim, nos juntarmos eternamente a Ele.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...