quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Não sejamos Insípidos

Mateus 5.13-16: Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.

Se a luz não fosse para iluminar as pessoas, as lâmpadas seriam colocadas debaixo de um móvel, e não no teto.
Jesus nos chamou para brilhar no mundo. Não como estrelas pop, mas como a Lua, que mesmo não tendo luz própria brilha muito, refletindo a luz do astro rei, o Sol.
naosejamosinsipidos
Assim devemos ser. Refletindo a luz de Jesus.
Muita gente tem se deixado pisar pelos homens.  O sal que não salga é jogado fora e pisado, por não prestar para outra coisa.
Não permitamos que isso ocorra, pois, o sentimento de inutilidade acaba conosco.
Somos Sal e Luz.
Quem conhece o “charque” sabe muito bem o valor do sal. Nada na presença de um bom sal estraga facilmente.
É isso que fazemos: ajudamos o que é mais importante no mundo, as pessoas, a não se deteriorar, salgando na medida certa, e refletindo a Luz de Jesus apontamos o Caminho.
O centro são as pessoas e não o sal. O objetivo é Jesus, e não a luz. Então, nos coloquemos no lugar correto, não pretendendo lançar outro fundamento senão o que já está lançado, Jesus, a pedra angular de esquina.
Deus abençoe.
+Mateus Emilio Mazzochi 

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...