Mostrando postagens com marcador Infância. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Infância. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Mãe. Capítulo Especial


Sempre nos demos muito bem. Como qualquer criança, dei muito trabalho a ela, nas longas noites em que passei acordado com febre ou qualquer outra enfermidade.

terça-feira, 31 de julho de 2012

Capítulo Especial: meu Irmão.

Sei que as postagens não estão seguindo uma ordem cronológica, porém, meu objetivo é chegar até os dias atuais, demonstrando algumas etapas de minha vida e os fatos mais relevantes relativos a estes períodos, sem a preocupação de datá-los com precisão.


Sempre darei ênfase aos temas centrais. Algumas postagens trarão um maior número de detalhes, outras nem tanto.

Pois bem, seguindo esta linha de raciocínio, vou destacar como um capítulo especial em minha vida, o meu irmão.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Sobre o pai...

Há alguns dias vinha me perguntando por que ainda não escrevi algo sobre meu pai em especifico. Bem, como ainda não achei a resposta, vou começar a escrever agora.
Durante a primeira parte de minha infância, pude conviver bem próximo a ele, pois até os meus nove anos aproximadamente, meus pais ainda eram casados, como já relatei aqui mesmo numa postagem anterior.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Como Saber de que Forma Acertar?


Dando sequencia aos acontecimentos, quero detalhar agora, como nos encaixamos numa nova realidade, afinal, nossa família passou a ser eu, minha mãe e meu irmão. Na minha visão, a partir da separação de meus pais, parte da responsabilidade de cuidar de meu irmão, recaiu sobre mim. Hoje, olhando para aquele período, passo a entender que errei bastante em muitas situações. Mas a grande pergunta é: como saber de que forma acertar?
Analisando as coisas mais calmamente e após tantos anos, pude verificar que enquanto se está vivendo um período de turbulência, a grande dificuldade é olhar ao redor e achar outra solução. Pelo menos enquanto se tem nove ou dez anos.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Em 1986, A BOMBA.


Recomeço
Recomeçando...
O ano era 1986, para mim, então com nove anos, 
tudo corria normalmente. Normalmente na visão de uma criança, bem explicado.

Baque

Tudo começou a mudar num dia normal,

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Capítulo Especial: Vô Emilio.

Saudades
Andando pela colônia. Saudades...
Olá. No fim da ultima postagem, que pode ser lida aqui, relatei a parte boa de minha infância.
Antes de passar para algo mais triste, vou tratar nesta postagem

terça-feira, 3 de julho de 2012

Contexto Familiar. Nascimento e Primeira Infância.



Darei início contando um pouco do ambiente familiar, social e cultural em que nasci, para que consigamos nos situar, e começar a entender as situações que me fizeram a pessoa que sou hoje.
Céu
Mesmo sem vermos a frente, é preciso avançar.


O Nascimento
O ano era o de 1977, na cidade de Caxias do Sul RS, uma terra fria, próspera na serra gaúcha. Tive o privilégio de nascer no verão daquele ano, o que para um bebezinho é uma grande benção.

A estrutura familiar era a das mais conservadoras possível, de origem italiana, como a maioria dos habitantes da região.

Apareci em meio a uma difícil situação na qual meus pais se encontravam.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...